Poemas de PAULO SERGIO DA SILVA

Veja um grafo dos poemas de PAULO SERGIO DA SILVA

Restos de uma pandemia

Paulo Dusmesth Gerar poema da máquina
39 likes
  •        
Não vejo motivo pra justificar a sua partida,
Não quero entender o porquê dessa dor lacerando a ferida.
A vida mostrando que temos apenas um dia por vez,
Que temos que ter a certeza que pode chegar a nossa vez,
Iremos embora e tudo o que fica são boas lembranças,
De quando sonhava com a vida melhor parecendo criança.
Seu jeito sensível demais pra esse mundo te fez ir embora,
Sua vida pequena, porém bem vivida marcou minha história.
Não somos pequenos nem somos só isso, você me ensinou.
Com grandes debates falava da força que emana do amor,
Você me mostrou um olhar sobre o outro que eu nunca teria,
Me ensinou que é possível viver mesmo tendo uma angústia por dia.
Que posso escolher ser alguem neste mundo que faz diferença,
Alguém que inspira a bondade sem nunca esperar recompensa.
Esse é você que se foi e que espero encontrar qualquer dia,
Em um mundo que esteja em paz e de acordo com a sua alegria.
0