Poemas de Benito Euclides de Moura Campos

Veja um grafo dos poemas de Benito Euclides de Moura Campos

VIVA PELAS MELHORES LEMBRANÇAS

Benito Campos Gerar poema da máquina
8 likes
  •        
VIVA PELAS 
MELHORES LEMBRANÇAS
Sem rabugices e lamentos
Não seja um velho lamentoso
Pois senão será permanente
Desgostoso...
Não dê a cara a surra e ao relho...
Pois estará cultivando pela vida 
nenhum gosto...
Sendo intolerante e pentelho.
Vivenciando, mitigando o contragosto
Semeará dores e desencantos.
Aconselho; 
Fujas do triste e do pranto
Abra na vida atalhos de encantos
Faça-se um passarinho, cante
Voe e de asas ao seu lado de criança
Terás sono, terás sonhos, se fará risonho 
Terás sempre ao teu lado, a todo instante, 
Bons amigos e suas melhores lembranças...
                                                     Benito Campos 
                                                                23122020
0

ASSOMBROS FUNÉREOS

Benito Campos Gerar poema da máquina
8 likes
  •        
ASSOMBROS FUNÉREOS
Assim caminho a divagar
Devagar eu sempre ando
Desbundando em pensamentos
Esquentando ligamentos
Pra puxar da língua a prosa 
Como um giro a cirandar
Bem plantando lindas rosas
Em fragrâncias a despertar
Bons amigos, pr’essa roda
Ponho eu a costurar
Pois da vida não se leva
Se eleva e bem revela
O amarrilho destas prosas
Intenções sempre haverá
Com certeza dizem então 
Inclusive o de ter gente
Pra levar eu todo branco
Bem defunto no caixão...
Pra morar no cemitério 
Conferir as tantas almas
Que os vivos dizem sérios
São espectros invisíveis
No rigor dum monastério
Não há prosa só silêncio
Horror psiu de necrotério
Pois conversa não há lá
Só nas horas ditas mortas
Pois são luzes, são lanternas 
Tumulares em seus mistérios
Que no breu lá das cavernas
Não aos vivos que tem medo
Bem desvendam seus segredos
Aos seus iguais, 
No silêncio inverno eterno
De total esquecimento...
                             Benito Campos
                                        31042020
1