Poemas de Lucivaine Galan Saraiva

Veja um grafo dos poemas de Lucivaine Galan Saraiva

O MAR (DE MIM)

Lucivaine G Saraiva Gerar poema da máquina
11 likes
  •        
Hoje falei sobre você, mar!
Falei que te amo, mas morro de medo de ti.
Sua beleza e liberdade, bagunçam meu pensar.
 
Ah! Você vem brando, cheio de jeitos
Mas a qualquer toada do vento,
Fica grande, age por si e sem temperamentos.
 
Não te controlo e meu sofrimento recai
Por não pertencer a mim
O modo que vem e vai.
 
Disse também que gosto de sua imensidão,
Mas não me atrevo ir além
Do quente, do manso e do meu pé firme ao chão.
 
Ah! Mar!
Por você existe algo profundo
Que só se arriscando muito, é possível enxergar.
 
Tu me vês, me chama suavemente
Meus temores me seguram,
Resistindo a esta corrente.
 
Eu sei que consigo, tantos anos que te conheço
Sei que não irá me maltratar
Vai ser só um caldo, um breve recomeço.
0