Decreto anti romântico

®JC21 Gerar poema da máquina
4 likes
  •        
Olha
Não sou crente do amor.
Olhares pra mim não
Dizem quase nada.

Só dor.

Sem intenção acabo seu 
Mundo
 Peço desculpas 
Quase eternamente.

Derrubei teu Deus.
Matei tua mente.
Caminho escuro à frente.

Não chore, jovem.

Precisa mais de realidade.

Vida latente.

Mundo lá fora louco.
Morte de idealizações.
Seu príncipe encantado
Já digo 
Tá morto
Então não espere
O mundo de fadas te encontrar.
Nunca se dará.
Infelizmente.
0

Questão de Tempo

Ariane Freire Gerar poema da máquina
2 likes
  •        
É tudo questão de tempo, é só questão de tempo... 
E como eu queria ter mais disso: mais tempo para aproveitar aquilo que já foi e nunca mais vai ser. 
Eu perdi, nós perdemos e nem vimos quando ele estava passando, porque ele não parou nem mesmo para as despedidas.
Doeu, chorei, sofri. Continuo lidando com as dores e as perdas dos últimos meses, que parecem doer uma vida sem as mesmas pessoas que sempre estiveram aqui. 
Não deu tempo de escrever e ver o que estava acontecendo, então simplesmente passou.
Eu sinto falta de um texto, uma história bem contada e nossas risadas. 
Falta algo, mas não vai ser preenchido.
Não tem o “quê” ou “quem” colocar no lugar e nós sabemos isso.
Sendo assim, apenas seguimos com as saudades do que vivemos, junto com aquilo tudo que planejamos e tínhamos a certeza de que íamos ter pela frente.
É só questão de tempo, para aprendermos a lidar com tudo isso. 
É só questão de tempo, pelo menos para cicatrizar. 
Conto com o seu apoio e com todas as boas lembranças para passar nessa inconstância. 
Esse luto não é só meu, essas saudades não são só minhas. 
Todo mundo perdeu alguém, todo mundo disse adeus. 
Desculpa não ter escrito como queria, apenas estava ausente, correndo ou esperando um pouco mais de tempo.
É só questão de... 
Você sabe, daquele tal de tempo que têm as mil questões e mal sabemos as respostas.
Queria eu ter esse controle, só que o máximo que consigo é correr no agora.
Vou caminhar todos os dias, outra vez. 
Vou aproveitar cada momento. 
Dessa vez sem perder tempo.
E vou tentando equilibrar os pontos dessa história, um pouco de tudo que o que sinto aqui dentro e o que vivo lá fora. 
É só questão de tempo...
1

Depressão

Guerreira Gerar poema da máquina
324 likes
  •        
Em escuras solidões 
Em perfeitas citações 
Eu vim aqui falar 
Eu vou te mostrar
Atrás das portas do arco-íris 
Perfurando a íris 
Bem lá no fundo 
Corroendo tudo 
Por onde passar
Até veneno sobrar 
E não importa onde for 
Ela sempre vai estar
Não importa o lugar 
Sabe quem é ela? 
Sabe não 
Deixa eu te apresentar
Ela é a depressão 
Ela tá do seu lado
Não importa onde for 
Só basta acordar 
O seu sono do terror 
Bem vindo a família 
Bela adormecida 
Bora acordar 
Para ela te atormentar 
Mais uma vez
Para delirar vocês 
Pirar sua mente 
Consequentemente
2

Ser mulher

Angelina G. Gerar poema da máquina
11 likes
  •        
Há dias em que toco toda
Invento com as madeixas
Reviro a casa abaixo
Buscando ocupar-me
Ao máximo

Observo pela janela
O movimento
Não das pessoas na rua
Não por ninharias
Pelo Sol a ameaçar
Vindoura despedida

Há noites em que sinto
Fielmente nas tripas
Carregar a pena de cada uma
Das mulheres pelas quais passei
Ao toque do olhar distante
No metrô, na avenida
Há sobre nós uma mesma cruz

Por acreditarmos
Por resistirmos
Quantas vezes for.
0

Homens ecléticos da classe média

goma mascada Gerar poema da máquina
11 likes
  •        
eu sai com um cara
que me disse que não é triste
a última vez que chorou
foi há um ano atrás
quando o cachorro perdeu as bolas
não sei como consegue
ou acha isso bom
me sinto superior
por ter esperneado hoje de manhã
porque as linhas não se encaixavam
quebrei meu lápis 
enfiei na minha mão
e sou bem melhor que ele por isso

ele até nem beija tão bem
1

Capa Vermelha

goma mascada Gerar poema da máquina
5 likes
  •        
Há um livro a menos na estante 
Nela ainda há vários outros 
Romances, tragédias e contos
Mas continua com um buraco 
Onde havia o livro que sumiu da estante 

Clássico sobre o ato da escrita 
Me conquistou à primeira vista
Porém me encontro míope 
Quando não o percebo mais 
O buraco que preenchia é limitante 

Ninguém nota o que falta 
Nem mesmo o que há
Não queria esse triunfo de ver 
Muito menos ser a dona 
Da maldita estante que
Um livro a menos nela há
2

Magnífica, porém, presa

Elly Rodrigues Gerar poema da máquina
34 likes
  •        
De braços abertos
Iluminada pelo luar
Dançando, pra lá e pra cá
Etérea ao meu olhar
Bela e perfeita
Sua voz a me chamar
É a liberdade que a seduz
A alma que já não pode habitar
Meu corpo, peso morto
Que a prende e a impede de voar

De noite, vagando
Em busca de um lar
Sonhos e motivos
Não há de faltar
Sendo ela mesma
O mundo volta a fascinar
Ela teme minha mente
Meu excesso de medo e pensar
Entendo seus anseios
E como ela, quero me libertar
Ser eu mesma
Só para variar

Deixo-a se afastar
Vejo-a se dissipando no ar
Então me afundo na escuridão
Sem ter como escapar
0

Reminiscências do útero

Beatriz Di Giorgi Gerar poema da máquina
11 likes
  •        
Reminiscências do útero

Nossa história é parecida.
Tornei-me pessoa na água 
e desde então vivo do ar,
vivo no ar.
A vida é uma onda gigante
ora se espalha, ora retrai.
Ora a vida me leva, ora levo ela.
minha presença não faz diferença, exceto quando o centro da terra balança como um acalanto uterino, quando não respondo por mim.
1

Prece

Manoel Sobrinho Gerar poema da máquina
1226 likes
  •        
Quando passar para um outro lado,
Anseio andar pelas nuvens
E dançar solto na chuva
Ao ritmo de uma música clássica que ainda não foi composta,
Mas sei que tem a forma solta,
A mesma de um poema sujo.
Qual será o previlegio do espírito?
Ou , o da alma?
Se é que o tem.!
Desejo as épocas, com seu melhores,
Os vários lados,
Não somente um.
Afinal, não terei matéria,
Estarei livre e poderei pousar
Sem pendant nenhum,
Aparência nenhuma,
Pois isso não mais importa.
Nenhuma forma triunfal,
Além do bem e do mal.
2
É um sonho…
Voltar no tempo recuar, 
Saber escolher os verdadeiros amigos e com eles partilhar
Os melhores momentos e depois viajar
Para um lugar onde ninguém possa me encontrar
Procriar e depois voltar
É um sonho, 
Aterrar nos States na cidade dos sonhos New York
Assinar um contrato ter um work
Graças a um hit com a Beyoncé
Ter o meu próprio onze
No game internacional
A representar o puro rap nacional
É um sonho, 
Nas ruas do Brooklin a improvisar
Com o Buckshot e o P, e  na Def Jam escalar
Impossível de acreditar
Eu num jantar ao lado do Obama a me paparicar
É um sonho,
Não esquecer das minhas raízes atuar em Páris
No topo da Torfel, a causar-te vertizes
Com uma mensagem profunda sarrando cicatrizes
É um sonho
Criar a minha própria história
No tempo e no espaço com aquela trajetória
Do r.a.p da glória ao lado da vitória
Estimulo a memória, 
Transação de palavras na minha caximónia
É um sonho, 
No meio de uma grande multidão
Me expressando com emoção
Com microfone na mão
Pela revolução
É um sonho
Duvido, que seja realidade
Eu longe das grandes
No terraço da felicidade
Refrescando-me com a brisa da liberdade
É um sonho…
Deitado na esteira
Vejo Samora e Mandela
Com marcas de guerra
Salvando a nossa terra(ÁFRICA)
É um sonho
Juro, não é um pesadelo
Vejo um anjo com isqueiro
Iluminando-me com zêlo
É um sonho…!
0

Gerações

Carol Aspen Gerar poema da máquina
4 likes
  •        
Um olhar tão amoroso
O abraço aconchego
Um controle do alvoroço
De um coração sem medo

Ouvir sua voz durante os dias
Ver sua face contaguante
Acalento pro coração
Mesmo fisicamente distante

Referencia do amor
De suporte, de carinho
Faz mais leve minha dor
Coração menos vazio

Semore história pra contar
Ou conselho relevante
Ela ensina o que é amar
Um troca tão constante

Sua risada tão gostosa
Que colore o meu ver
Sua alma piedosa
Intensidade de querer bem
1
Sou quem sou
Mas não sei quem sou.
Sou
Eu
Quem?
Sou...
Sentimentos, emoção
Razão, sonhos...
Decepções, alegrias,
Certezas, desejos.
Desejo de saber quem sou.
Sou quem busca saber, conhecer, descobrir
A essência de ser.
Busco o âmago da VIDA e somente aí saberei quem de fato sou.
Mas quando o desvelo se der já não serei.
Sou quem sou.
2

O que é ser infeliz ??

NANO Gerar poema da máquina
4 likes
  •        
Ser infeliz 
É pensar sem querer
Saber sem querer
E não saber 
Aplicar o conhecimento

Ser infeliz
É querer e não poder ter
É poder ter e não querer 
É sentir sem querer
E não saber
Gerenciar o sentimento

Ah! Ser infeliz!
É ter e não saber partilhar
É poder ajudar e não saber 
É sim, sonhar e não poder realizar

Ser infeliz é olhar ao seu redor
E a vontade é uma 
Sorrir e pensar que está feliz 
Mesmo não estando 

É sim ser infeliz
Olhar ao seu redor 
Ver sorrisos de felicidade
Sendo que você só pode
Oferecer sorrisos de disfarce
Porque não quer que vejam
A tristeza que assola o seu coração

Ser infeliz é olhar ao seu redor
Sim ao seu redor
E ver necessitados e você podendo 
Sim podendo ajudar e não ajudar 

Ser infeliz é sim
É abraçar a ganância carnal 
E não alcançar a abundância espiritual 


A swilo swa misava
0
A forma da alma é o corpo na qual habita?
É contida em espaço real? 
Se expande em envergadura infinita,
Ou se contrai diante do mal?
Em que forma pode ser descrita,
Em que palavras pode ecoar?
Cabe na mente que acredita?
Com suas asas pode voar?
Abstrata e impalpável vagueia,
Como substantivo singular…
Mas a vida que a anseia,
Aguarda almejante seu despertar!
1

Inocente

Ricardo H. Gerar poema da máquina
9 likes
  •        
Tenho um rosto
sou sete faces
como gato
caço rato e vivo em sapato. 
Vivi pouco
passei por bocados
vivi pouco, e
teria vivido menos ainda
caso o vento voltasse a norte. 
Dentre veias e artérias 
sou sangue puro
dos guerreiros de família
Mas sangue puro é sangue velho
E sou inocente, corpo discente que não faz em esmero.
Em músculos fortes
sou coração fraco. 
Mas caso queira um petisco 
saiba que não sou quem gostaria
matutei; roubei tempo do sono
e sofri em devaneio
tentando descobrir 
quem preferiria de ser
Pois poeira voa em ventos certeiros
e eu sobrevoo boatos alheios.
2

Tarde de maio

Manoel Sobrinho Gerar poema da máquina
1376 likes
  •        
Não sou dos que murmuram flores;
Não sou dos que enganam o dia;
Não sou dos que morrem á
sombra fria!
Também não sou dos que reclamam dores.

Não conto estrelas cadentes
em amores;
Não guardo em mim
Apatia;
Não carrego em minh'alma
Galhardia;
Também não tenho apego
A valores.

Não sou dos que gastam
Favores;
Não desperdiço sonho
Em calmaria;
Não sou dos que tem
Valentia;
Também não me curvo
A caçadores.

Mas dou, ao mesmo amor,
Amores;
Também dou o riso fácil
Que seria,
Do poema construído
Em poesia
E admiro no jardim
As belas flores.
0
Sinto muito… 
Sinto ódio, rancor
Tédio, pavor do brilho de uma flor
Medo da dor, 
Do prazer do verdadeiro amor
Eu sinto o fardo dos oprimidos
Os bastardos, os excluídos
Mas também sinto alguma angústia
Algumas dúvidas,
Será que a paz vai bater em minha porta?
Será que as barragens da vida trazem comportas?
Sinto muito,
Sinto o fim do mundo
Sinto o peso do submundo
Eu sinto muito,
Sinto o escuro do cego
O silêncio do surdo
Quieto como se eu fosse mudo
Irmão, sinto muito…
Sinto pela perda dos nossos heróis
Sentado na praça dos heróis
Eu sinto muito,
São sentimentos do tipo tormentos
Fundamentos sentidos sobre os meus sentidos
Sinto muito…
Na verdade,
Eu sinto que na verdade,
Fundamentalmente não sinto nada
Sinto um vasio literalmente nadando em nada
No panorama da minha existência
Dentro da conferência
Entre a lógica e a minha consciência
Há também abundância de violência
Desculpe, eu sinto muito!...
1

Amor de um Tímido

Henrique Vitorino Gerar poema da máquina
2 likes
  •        
Com ele, já passei manhãs completas.
Por mim, e ele também, não haveria
qualquer intromissão que afastaria
seu corpo dos meus braços. Pois que seta!

Cupido fez questão (e não faria?)
de unir o pleno oposto em linha reta.
O amor só se interessa em mãos abertas -
num gesto de prazer, ou de euforia...

Fiquei como lhe haurindo o tempo todo,
e as mãos tão firmes dele me tocando...
Eu disse, por mostrar o meu intento:

"Querido, a timidez é só um engodo!"
E enquanto o seu rostinho foi corando,
eu fiz amor com ele em pensamento.
2

casa na areia

goma mascada Gerar poema da máquina
7 likes
  •        
Por que virou antes?
Continuei quieta por eras
quis preservar a dignidade 
acabou custando a Vida 

A fumaça queima a garganta fechada 
a Cigarra beija minha alma perdida
nunca quis ser jovem 
preferi passar a infância flertando com a cova 

abracei mais árvores que gente 
transei para me procriar
interpretei O futuro 
sobreviver virou fetiche 

O corpo que viu crescer te excita 
isso não te assusta 
me lambe em seguida crucifica 
odeio tanto meu corpo poluído

Não devia ter confiado outra vez, 
queria ser a madura
cai do pé cedo demais 
não vejo prejuízos no duelo

com o sangue no chão do banheiro
pelo menos fiz ele chorar
sem o espelho que empresta o Reflexo 
terá que pagar por terapia
0
Digo que não vou te escrever. 
Não mais.
porque meu coração está com medo. 
Digo-lhe que parto. que vou embora. 
Digo alto e claro: eu não devia e não podia.
Mas minhas palavras já não valem nada. 
porque minhas promessas se dissipam e morrem. 
porque estou sendo guiada por algo que eu não entendo e temo.
por algo que foge das justificativas e ilusões. 
foge e me escapa. foge e me bate. 
Te escrevo, amor, mergulhada no fogo de uma paixão que renasceu estremecendo tudo. 
porque no passado ilógico do tempo eu te amei. 
só que agora, esse passado já não me parece mais tão distante assim. 

Olhe para mim, amor
veja como queimo
veja que sou fogo. 

Queimo na intensidade das palavras que te escondo para te mostrar em um futuro nosso. 
Não. Tudo o que te escrevo é ilícito e impuro: recaindo em uma infinidade de pecados e loucuras, mas eu continuo. 
Continuo, porque te quero e isso vence o puro logismo de nossos dias. 
Então foge.

Foge, amor, que te persigo. 
Foge, entre nuvens e poeiras, que te aguardo. 
Mas torço, para que em cada uma de suas corridas e escolhas 
você dê de frente para esta mulher que te escreve.
Rezo para que em cada uma de suas fugas, você me encontre despida. 
Para que em cada escapatória sua, eu surja.
 
Mas ainda sim, 
desejo que você você fuja. 
preciso que você fuja.
preciso que corra. 
Corra desse amor impuro. 
Corra desse amor renascido do pecado. 
porque eu não fugirei, amor. 
porque eu não tenho forças. 
meu desejo me persegue. 

Fuja, amor, porque sou tua. 
Fuja antes que nossos corpos queimem. 
Fuja. 
Fuja sabendo que te quero
ou fique 
e queime comigo.
1